Com capacidade para gerar cerca de 780 mil watts a partir da luz solar, a usina vai representar uma economia anual de aproximadamente 20% no consumo de energia elétrica

Obras da usina Fotovoltaica do TSE. Brasília-DF, 04/07/2017
Foto: Roberto Jayme/Ascom/TSE

Com foco na preservação do meio ambiente e na redução de custos, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, inaugurou na manhã desta última quinta-feira (23), a usina minigeradora de energia fotovoltaica. Com capacidade para gerar cerca de 780 mil watts a partir da luz solar, a usina vai representar uma economia anual de aproximadamente 20% no consumo de energia elétrica, o que significa algo em torno de R$ 970 mil.

“O dia de hoje marca uma importante ação de racionalização e qualidade para melhor eficiência do gasto público e da gestão dos processos de trabalho na Justiça Eleitoral e da Administração Pública como um todo”, declarou o presidente ao lembrar que a captação de energia solar fotovoltaica é um modelo ecologicamente sustentável, que contribuirá para o uso racional de recursos públicos e para a manutenção de um meio ambiente sadio e equilibrado.

“O TSE é o primeiro prédio do Judiciário em Brasília a utilizar a geração de energia com células fotovoltaicas, o que muito nos orgulha e impulsiona a seguir na busca de soluções de gestão menos poluentes”, enfatizou.

Conforme explicou o presidente, a usina vai operar com 3.080 módulos de 40 volts de energia cada um, e a estimativa é de que, em menos de sete anos, os custos com a implantação sejam pagos com a economia gerada.

“A usina deve ter uma vida útil de 25 anos, portanto, nós teremos 20 anos de poupança e economia. Em tempos difíceis de orçamento do Judiciário isso faz todo sentido”, finalizou.

Além da geração de energia, a adoção das placas fotovoltaicas vai favorecer a diminuição do uso do ar-condicionado, uma vez que não haverá mais a incidência do sol na laje nua do teto do Anexo I da Corte. Haverá, portanto, um efeito climatizador natural.

“Preservar o meio ambiente é uma necessidade e, acima de tudo, uma responsabilidade de todos nós. Por isso, precisamos incentivar a cultura da conservação e da utilização de meios sustentáveis em nossas instituições, a fim de garantir que, no futuro, não nos falte água nem recursos fundamentais à vida”, finalizou o presidente do TSE antes de descerrar a placa de inauguração da usina.

Leia mais:

Presidente visita obras de geração de energia solar do TSE

Instituições públicas conhecem obra da usina minigeradora de energia fotovoltaica do TSE

Iniciativas reforçam atuação do TSE em favor do meio ambiente

Fonte e Fotos: TSE

 

Obras da usina Fotovoltaica do TSE. Brasília-DF, 05/09/2017
Foto: Roberto Jayme/Ascom/TSE

Obras da usina Fotovoltaica do TSE. Brasília-DF, 04/07/2017
Foto: Roberto Jayme/Ascom/TSE

Obras da usina Fotovoltaica do TSE. Brasília-DF, 04/07/2017
Foto: Roberto Jayme/Ascom/TSE

Obras da usina Fotovoltaica do TSE. Brasília-DF, 05/09/2017
Foto: Roberto Jayme/Ascom/TSE

Obras da usina Fotovoltaica do TSE. Brasília-DF, 05/09/2017
Foto: Roberto Jayme/Ascom/TSE

Obras da usina Fotovoltaica do TSE. Brasília-DF, 05/09/2017
Foto: Roberto Jayme/Ascom/TSE