Desde o fim de março, uma equipe multidisciplinar está percorrendo canteiros para orientar e tirar dúvidas dos profissionais da área

As ações de prevenção contra o Coronavírus se aproximam dos 6 mil trabalhadores alcançados na construção civil do Distrito Federal. Desde o final de março, a equipe de profissionais percorre canteiros por todo o DF para esclarecer dúvidas, sugerir ações e verificar como as empresas estão lidando com a nova realidade.

Em quase dois meses, 90 canteiros foram visitados. Com isso, o alcance da ação se aproxima dos 6 mil trabalhadores e 48 empresas atendidas. Mais do que isso, reforça a importância e a preocupação que os representantes do setor estão tomando a fim de garantir e contribuir para práticas que visam a saúde e segurança no ambiente de trabalho.

A visita realizada pelos profissionais consiste numa conversa dos profissionais do Seconci com os gestores, que se reúnem em número pequeno para evitar aglomerações, para que possam ser orientados sobre práticas e ações que contribuem para evitar a disseminação. “A construção civil não parou e o Seconci montou um grupo de trabalho para ir às obras fazer passar orientações e adequar os canteiros para que haja mais segurança e os trabalhadores se sintam mais seguros no ambiente de trabalho”, explica o médico do trabalho do Seconci, Mauricio Nieto.

Durante a visita, a equipe preenche um check-list onde são verificados alguns requisitos recomendados pelas autoridades a fim de evitar a contaminação. Assim, é possível apontar o que está sendo feito e o que pode ser melhorado pelas empresas. Com o avançar das visitas, as boas práticas encontradas pela equipe também são sugeridas como forma de aumentar a prevenção nos ambientes laborais. “Quando encontramos ações que podem ser levadas para outras empresas, sugerimos a implantação e, geralmente, essas sugestões são bem aceitas e implementadas”, conta o técnico de segurança do trabalho, Solano Ferreira.

Foi o que aconteceu na empresa SVO Engenharia. “Adequamos nossos refeitórios, nossas sinalizações de segurança e outros itens que foram repassados pela equipe do Seconci-DF. A presença da equipe foi de grande valia”, explica o técnico de segurança do trabalho, Antonio Roquini Júnior.

Na Brozon Engenharia, as recomendações feitas pela equipe do Seconci, assim como os materiais de prevenção distribuídos se aliaram às práticas da empresa para evitar a disseminação nos canteiros. “Recebemos muito materiais de divulgação e de orientação do Seconci para repassar aos nossos colaboradores e estabelecemos alguns procedimentos para que todos tenham ciência e evitem a contaminação”, disse a técnica de segurança do trabalho da Brozon, Felicia Lima.

DISTRIBUIÇÃO DE MATERIAIS: Juntamente com o Sinduscon, o Seconci-DF elaborou uma cartilha orientativa digital e também dois modelos de cartazes para serem fixados nos canteiros. Esse material é gratuito e pode ser retirado pelas empresas nas sedes das entidades.

RECOMENDAÇÕES ENCONTRADAS E SUGERIDAS DURANTE AS VISITAS:

  • Medição da temperatura dos operários nas entradas e durante o dia de trabalho;
  • Distribuição de kits de higiene contendo sabonetes, papel higiênico, água sanitária, detergente;
  • Entrega de álcool gel e máscara para utilização nos trajetos e durante o trabalho;
  • Disponibilização de lavatórios em diversos locais dos canteiros;
  • Flexibilização das jornadas (com mais de um turno);
  • Afastamento dos trabalhadores que estão nos grupos de risco;
  • Aumento dos horários de almoço, respeitando a barreira de 1,5m nas mesas;
  • Estimulação das caronas solidárias para evitar que os trabalhadores utilizem transporte público;
  • Sinalização nas obras (com cartazes gratuitos oferecidos pelo Seconci/Sinduscon).

 

 

Fonte e Imagem: SECONCI/DF