Com novo equipamento instalado, Caesb vai poder transferir até 270 litros por segundo de água captada no lago para as regiões.

As regiões da Asa Sul, Asa Norte, Noroeste e Sudoeste também serão abastecidas pela água do Lago Paranoá. O governador Rodrigo Rollemberg (PSB) inaugurou nesta segunda-feira (15/1) um equipamento que vai permitir que o recurso hídrico seja bombeado dos reservatórios do Lago Norte para a Estação de Tratamento de Água (ETA) de Brasília, no Plano Piloto.

Com o booster do Noroeste, a Caesb vai poder transferir até 270 litros por segundo de água captada no Lago Paranoá. O investimento foi de R$ 1,49 milhão. “Vamos poupar ainda mais o reservatório de Santa Maria e do Descoberto”, destacou Rollemberg. Até agora, a água do lago abastece as regiões do Lago Norte, Varjão, Paranoá e parte de Sobradinho.

No final do ano passado, o Metrópoles publicou uma série de reportagens de médicos e moradores questionando a qualidade da água do Paranoá. Registros de gastroenterite (infecção intestinal) foram registrados. Após as denúncias,  o Governo do Distrito Federal (GDF) encomendou dois laudos à Vigilância Sanitária.

Os testes, segundo o Palácio do Buriti, mostraram ausência de vários tipos de bactérias. As análises foram feitas em 20 de dezembro, em amostras colhidas em dois pontos diferentes da  Estação de Tratamento (ETA) do Lago Norte.

Isolamento acústico
O booster foi instalado no Noroeste porque fica “no meio do caminho” entre a estação que tira água do Lago Paranoá e a do Plano Piloto, localizada próximo ao Palácio do Buriti. O equipamento conta com um isolamento acústico para que o barulho das três bombas não atrapalhe os moradores, garante a  Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb).

A quantidade de água captada no Lago Norte que vai para a ETA Brasília é o excedente da região abastecida pelo manancial. Os 700 litros por segundo são mais que o necessário para abastecer Asa Norte, Itapoã, Lago Norte, Paranoá, parte de Sobradinho II e Taquari.

“O que lançamos hoje aqui é uma elevatória de pressurização. Invertemos o fluxo, trazendo água do Lago Norte para o Plano Piloto e aumentando a transposição de água”, disse o presidente da Caesb, Maurício Luduvice. “Antes, a água ia da região central para o Lago Norte. Com o booster e a ETA, passa a fazer o caminho inverso.”

A inversão de fluxo citada por Luduvice já leva água para Asa Sul, Asa Norte, Noroeste e Sudoeste. Em breve, outras áreas do DF, como Águas Claras, Guará e Vicente Pires também vão poder receber recursos hídricos do Lago Paranoá. O booster entrou em funcionamento na quinta-feira (11) e hoje foi inaugurado oficialmente.

Fonte e Imagem: Metrópoles