Skip to Content

Arquivo de categoria: MANCHETE

Codhab oferecerá serviços de arquitetura e engenharia gratuitos

Codhab selecionará em julho empresas para fazer projetos de melhorias habitacionais em residências de interesse social.

Mais 550 famílias de baixa renda de sete áreas do Distrito Federal receberão, a partir do próximo semestre, serviços gratuitos de engenharia e urbanismo. Além do projeto, elas terão acesso às obras necessárias para melhoria habitacional.

As regiões atendidas serão:

  • Estrutural — 80 unidades
  • Itapoã — 100 unidades
  • Pôr-do-Sol (Ceilândia) — 50 unidades
  • Porto Rico (Santa Maria) — 100 unidades
  • QNR (Ceilândia) — 50 unidades
  • São Sebastião — 90 unidades
  • Vila São José (Brazlândia) — 80 unidades

As intervenções poderão ser de até R$ 13,5 mil, e as casas devem ter até 50 metros quadrados. Os interessados serão escolhidos por uma empresa selecionada por meio de concorrência pública, com base em critérios estabelecidos pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional (Codhab-DF).

Para ter acesso ao benefício, é preciso comprovar renda familiar de no máximo três salários mínimos, estar em área passível de regularização e morar há pelo menos cinco anos na capital federal. O projeto, desenvolvido exclusivamente para as necessidades de cada família, corrigirá problemas relacionados a insegurança e insalubridade.

Desta vez, 8% das vagas serão destinadas a pessoas inscritas em cadastros sociais da Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos.

As inscrições começarão depois que o governo escolher as empresas para avaliar a condição de cada família, triar os casos prioritários e construir os projetos. Serão sete contratadas, e cada uma montará um posto em uma das localidades que participam do processo.

Antes habilitado, o morador recebe a visita de um assistente social e de um arquiteto, que fazem um relatório sobre o lugar e avaliam se ele se encaixa nas regras. Problemas mais graves têm prioridade.

Em uma segunda etapa, a Codhab contratará o responsável pelas obras. A iniciativa, parte do Projeto Na Medida, um dos cinco eixos do Habita Brasília, atende à Lei Federal n° 11.888, de 2008, que prevê assistência técnica em arquitetura e urbanismo a pessoas de baixa renda.

Empresas serão escolhidas em 23 de julho

A Codhab escolherá as prestadoras de serviços de arquitetura, engenharia e serviço social em 23 de julho. Quem quiser participar da concorrência deve se credenciar das 9h45 às 10h15 da mesma data, na sede da Secretaria de Gestão do Território e Habitação, no Setor Comercial Sul.

edital está disponível no site da companhia, e o contrato terá vigência de um ano. De acordo com a pasta, até agora 250 melhorias foram concluídas e ainda há 40 em andamento e 30 em processo de convocação.

Fonte e Imagem: Agência Brasília

LEIA MAIS

Diálogos sobre o PL do Código de Obras e Edificações do DF

Divulgação: Diálogos sobre o PL do Código de Obras e Edificações do DF
Data: 27/03/2018
Hora: A partir das 8h30
Local: Auditório do Sinduscon-DF

LEIA MAIS

BRB abre venda de imóveis por concorrência pública

Abertura dos envelopes com as propostas ocorrerá em 20 de fevereiro. No edital, há opções residenciais, comerciais e rurais.

Interessados em comprar imóveis residenciais, comerciais e rurais oferecidos pelo Banco de Brasília (BRB) podem participar da licitação por concorrência.

Estão disponíveis 157 imóveis. A abertura dos envelopes com as propostas, o comprovante de recolhimento da caução e os documentos ocorrerá em 20 de fevereiro, às 10 horas.

O material deve ser enviado à comissão de licitação na Gerência de Contratações, no Setor Bancário Sul, Quadra 1, Edifício Brasília – 16º andar, Brasília – DF.

A concorrência é regida pela Lei nº 13.303, de 2016, e pelo Regulamento de Licitações e Contratos do BRB.

Os compradores que desejarem financiar o imóvel pelo BRB terão taxa de juros flexibilizada de 90%, além do percentual máximo de financiamento de 95% do menor valor entre o de avaliação e de compra e venda do imóvel.

Dúvidas podem ser tiradas pelos telefones (61) 3412-8828 e 3412-8319 ou pelo e-mail ggeseg@brb.com.br.

Clique AQUI para visualizar o edital da concorrência do BRB.

 

 

Fonte: Agência Brasília

Imagem: BRB

LEIA MAIS

Como a construção civil movimenta a economia e gera empregos

São mais de 12,5 milhões de postos de trabalho diretos, indiretos e informais no setor que movimenta 6,2% do PIB do Brasil.

Fonte e Imagem: G1

LEIA MAIS

Terracap lança edital de consulta pública para concessão do Mané

Se não houver judicialização do processo, o certame será aberto aos interessados em assumir o complexo até 16 de dezembro. Após esse prazo, os grupos dispostos a administrar o estádio mais caro da Copa do Mundo de 2014 e envolto em um escândalo de pagamento de propina para financiamento de campanhas terão até 45 dias para entregar suas propostas.

Fontes ouvidas pela reportagem apontam que o vencedor não deve ser anunciado antes de março de 2018. Nesse período, o projeto de parceria público-privada também será analisado pela Câmara Legislativa. A etapa seguinte ao anúncio do vencedor será a operação assistida da ArenaPlex, feita pelo Governo do Distrito Federal e o concessionário.

“A concessão da Arenaplex é um compromisso do governo com a sociedade brasiliense e uma prioridade da Terracap. A publicação do edital para consulta pública tem o objetivo de buscar contribuições da população ao processo e denota a transparência e o diálogo nos projetos que a empresa tem desenvolvido”, destaca Júlio César Reis, presidente da estatal.

Reprodução

REPRODUÇÃO

O projeto de concessão da ArenaPlex vem se arrastando há meses, mas a Terracap parece ter, enfim, aparado as arestas e resolvido obstáculos impostos pelo tombamento da cidade. Para tocar o projeto, o investimento inicial do vencedor será de R$ 80 milhões na revitalização das praças esportivas.

Condições
O concessionário deverá custear a manutenção do espaço e pagar outorga anual de R$ 5 milhões à Terracap. O contrato deve ter a validade de 35 anos, período no qual, segundo apontam estudos feitos pela empresa habilitada, a Dubois & Co., serão gerados R$ 3 bilhões em tributos.

Enquanto o contrato de concessão não é assinado, a Terracap segue custeando os gastos da Arena, de aproximadamente R$ 8,7 milhões por ano.

O estádio, que não recebe uma partida de futebol desde 6 de maio, segue na mira do Tribunal de Contas (TCDF), que apura superfaturamento nas obras, e da Polícia Federal, após a deflagração da Operação Panatenaico, apontando a construção do estádio como escoadouro de propina para políticos e ex-gestores do DF. Entre eles os ex-governadores José Roberto Arruda (PR), Agnelo Queiroz (PT) e o ex-vice-governador Tadeu Filippelli (PMDB), que chegaram a ser presos.

Relatório da Polícia Federal apontou superfaturamento de R$ 559 milhões nas obras do estádio. Orçado, em 2010, em cerca de R$ 600 milhões, o Mané Garrincha custou quase R$ 2 bilhões aos cofres públicos. Logo após a sua inauguração, chegou a registrar públicos próximos de sua capacidade, 70 mil pessoas. Porém, nos últimos anos, passou a fazer jus à expectativa inicial de que seria um elefante branco.

A agenda da arena brasiliense estádio não tem partidas de futebol agendadas, mas shows foram marcados para 2018. Conforme o Metrópolesantecipou, Roger Waters, ex-Pink Floyd, e Andrea Bocelli reservaram datas no local para o próximo ano.

MAIS SOBRE O ASSUNTO

LEIA MAIS

SUDECO reúne grandes entidades do setor construtivo do DF

O Conselho Administrativo da Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno – COARIDE promoveu um importante encontro na última quarta-feira, 08 de novembro, para a criação de um plano de desenvolvimento urbano que irá apoiar os mais de 35 municípios participantes.

Após três anos sem deliberar, a COARIDE reuniu membros do Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico do Distrito Federal – CODESE, a Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno – RIDE, o Consórcio Público de Manejo dos Resíduos Sólidos e das Águas Pluviais da Região Integrada do Distrito Federal e Goiás – CORSAP, órgãos públicos e importantes empresários do setor construtivo, tendo como articuladora, a Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste – SUDECO.

Durante a reunião, a COSARP apresentou uma série de ações que visam melhorar a gestão dos municípios da região integrada do Distrito Federal e Goiás sobre a geração de resíduos urbanos de até 5 toneladas por dia. A proposta irá possibilitar uma gestão associada e ambientalmente adequada para o descarte desses resíduos, contemplando projetos na área de saneamento, recuperação de nascentes e desenvolvimento urbano, além de viabilizar a coleta seletiva, a reciclagem e a destinação final dos resíduos não reciclados.

O encontro foi presidido pelo superintendente da Sudeco, Antônio Carlos Nantes de Oliveira, que na ocasião, também representou o Ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho. Outros importantes integrantes foram os representantes da Casa Civil da Presidência da República; Ministérios do Planejamento, Fazenda e Cidades; governadores do Distrito Federal e de Goiás; prefeitos dos municípios e membros da RIDE, Allysson Silva Lima, de Alexânia/GO e Pábio Correia Lopes, do Valparaíso de Goiás/GO; secretário-executivo do Conselho Estadual de Desenvolvimento de Goiás – CDE/FCO, Breno Celso de Moura Barbosa, dentre vários outros.

Foram ouvidas as palestras do professor Oscar Ribeiro da Universidade de Brasília – UnB, sobre “O estudo do diagnóstico de saneamento básico das RIDE do Brasil e o Plano Regional de Saneamento Básico da RIDE DF e Entorno desenvolvido através de Termo de Execução Descentralizada entre o Ministério das Cidades e o CDT/UnB”; e de José Pires do Prado – superintendente do CORSAP – “Atividades e ações”.

Esse encontro também foi oportuno para o CODESE apresentar suas condutas em prol do setor construtivo de Brasília e Entorno. O prefeito de Alexânia/GO ficou bastante satisfeito com o que presenciou e sinalizou sua participação, e de vários outros prefeitos da região, na próxima reunião do Conselho, prevista para acontecer na Associação Brasiliense de Construtores – ASBRACO no início de dezembro.

O CODESE, através do membro da Câmera Técnica de Desenvolvimento Urbano e presidente da ASBRACO, Afonso Assad, solicitou uma cadeira, para tratar de assuntos relacionados ao setor produtivo, no COARIDE e na RIDE. O que foi prontamente aceito, inicialmente o Conselho terá assento como convidado constante em todas as reuniões, até que os documentos formalizando essa solicitação sejam devidamente encaminhando para a SUDECO. A intenção é que o CODESE ajude nas ações, atividades e no desenvolvimento do Entorno.

Também estiveram presentes no encontro, o presidente do CODESE, Paulo Muniz e o vice-presidente do CODESE e conselheiro da RIDE, Luiz Carlos Botelho.

A próxima reunião da COARIDE está prevista para o dia 07 de março de 2018, com a expectativa de debater inúmeros planos e projetos de infraestrutura e desenvolvimento urbano, além das ações que já vêm sendo desenvolvidas pela RIDE, CODESE, ASBRACO e demais entidades.

Participe! Sua presença e sua voz são os pilares das novas construções de Brasília e do Entorno!

GALERIA

 

LEIA MAIS

A Construção Civil em Movimento

O cenário na construção civil tem impacto em diversos outros campos da atividade econômica. Os investimentos em obras impulsionam áreas importantes para o desenvolvimento urbano. A construção de mais moradias diminui o déficit habitacional, a ampliação do saneamento básico melhora as condições de saúde da população e a expansão da mobilidade urbana oferece praticidade ao cotidiano, trazendo qualidade de vida. Ou seja, a construção civil é uma forte empregadora, uma atividade na qual a mão de obra humana é estritamente necessária. Sendo, nesse aspecto, fundamental para a retomada da economia do país. Por isso e por sua grande relevância, grandes empresas se uniram para divulgar um dos setores mais importantes para a economia, através de uma campanha que está sendo vinculada na TV sobre construção civil e outros setores da infraestrutura. O projeto se chama “Em Movimento” e a ASBRACO apoia totalmente essa iniciativa!

Associado, divulgue, espalhe esse vídeo. Vamos contribuir com essa campanha, que tanto nos valoriza!

LEIA MAIS

Convênio firmado entre BRB, ASBRACO, SINDUSCON e ADEMI traz importantes reduções de taxas ao associado

No dia 21 de agosto, o Banco de Brasília – BRB renovou o convênio firmado entre a ASBRACO, ADEMI-DF e o Sinduscon-DF, com o objetivo de oferecer uma exclusiva redução de taxas para os associados filiados às entidades, além de estreitar a relação entre o banco e o associado, que poderá receber orientação sobre qual financiamento melhor se adéqua à sua empresa.

Pelo convênio firmado, o empreendedor, deverá comprovar sua filiação junto às instituições conveniadas para poder usufruir desse privilégio da taxa diferenciada.

O banco irá exigir documentos devidamente protocolados que comprovem estas filiações. O convênio terá validade de um ano e as taxas já estão vigentes desde Agosto desse ano.

Os percentuais não são fixos, e sim, analisados caso a caso, de acordo com a reciprocidade da empresa candidata.

Para entender às reciprocidades do Convênio, o seguinte pacote de relacionamento deve ser contemplado:

* Kit de tarifas Pacote Empresa;

* Movimentação Financeira compatível com a flexibilização;

* Cheque Especial Brasília;

* Cartão de Crédito;

* Seguros;

* Aplicação em CDB utilizando taxa de tabela;

* Comprovante de quitação da contribuição sindical ou mensalidade correspondente

(exigência do SINDUSCON, ASBRACO e ADEMI);

* Cobrança bancária;

* Folha de pagamento de pessoal e

* Título de Capitalização.

PRINCIPAIS TAXAS TAXA REGULAR TAXA DO ASSOCIADO
Plano Empresário 14,94% ao ano 10,20% ao ano
CONGA 5,20% ao mês 1,55% ao mês
Antecipação de Contratos 4,95% ao mês 1,85% ao mês

E o financiamento para Pessoa Física, no desligamento de unidades, a 9,22% ao ano. Esse valor foi corrigido pelo banco.

A tabela completa e detalhes do Convênio serão fornecidos à empresas candidatas que solicitarem junto às instituições parceiras.

 

LEIA MAIS