Skip to Content

Category Archives: Notícia

Edital para seleção de startups

Empreendimento deve estar em fase de operação ou tração, ser privado e ter faturamento mínimo

O BRB anunciou no último dia (17) o lançamento de seu primeiro edital para seleção de startups. O projeto integra o Programa de Inovação do Banco e tem como objetivo contribuir para a matriz de desenvolvimento do Distrito Federal. A iniciativa também vai trazer ganhos de tecnologia para o Banco e fortalecer a inserção do mesmo no mercado digital.

O edital prevê a seleção de até 25 startups, sendo 15 vagas destinadas a empresas brasileiras. Pelo menos 5 das selecionadas devem ser do Distrito Federal. Serão escolhidas startups que apresentem oportunidades de sinergia de atuação em conjunto com o BRB. O projeto de seleção foi desenvolvido em parceria com a Plug and Play, uma das maiores aceleradoras do mundo, durante evento, online, realizado na tarde desta quinta-feira.

“A inserção no mundo digital vai permitir ao BRB ser, cada vez mais, um banco moderno, ágil, completo e inovador. Por outro lado, a iniciativa também vai contribuir para a matriz de desenvolvimento do Distrito Federal, tornando o DF menos dependente do serviço público e com a possibilidade de apresentar outras alternativas que promovam dinamismo na economia local”, afirma o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa.

As startups escolhidas no processo terão diversas oportunidades junto ao BRB.  Elas poderão acessar gestores e necessidades de negócios do Banco, desenvolver produtos e serviços em parceria com a Insittuição, testar soluções dentro do Banco, receber programa de mentoria da Plug and Play, utilizar o espaço de coinovação do BRB LAB, no Biotic, além da possibilidade de firmar contrato com o Banco ao final do programa ou, ainda, vender as soluções produzidas ao longo da experiência.

Quanto aos focos dos projetos, as empresas podem contribuir para a eficiência operacional, experiência do cliente, soluções para o governo, seguridade, meios de pagamento, entre as diversas outras áreas de atuação do BRB.

Para participar, a startup deve estar em fase de operação ou tração, ser privada e ter faturamento mínimo de R$ 81 mil ao ano.

Para o presidente da Biotic, empresa gestora do Parque Tecnológico de Brasília, e local onde vai funcionar o BRB LAB, Gustavo Dias Henrique, “ter o BRB e a Plug and Play no Biotic vai incentivar as startups, em especial as fintechs, a uma exposição ao que há de mais inovador no mundo, engajando o ecossistema local e colaborando com a trajetória de inovação e transformação digital da capital federal”.

As inscrições poderão ser realizadas no site: www.campanhas.brb.com.br/brblab de hoje até  23 de outubro.

Fonte: Agência Brasília com informações BRB

Imagem: Arquivo BRB

READ MORE

Eleições Crea-DF: Veja as regras para votação

Devido à pandemia provocada pelo novo coronavírus, os profissionais acima de 60 vão poder entrar de carro no recinto de votação e só descer do carro, em frente às mesas eleitorais para votar.

Eng. Fátima Có 31

Candidata a presidente do CREA/DF

Eleições Crea-DF /2020
Data: 01 de Outubro

Horário: 8h00 às 19h00

Local: Sede do Crea-DF SGAS Qd. 901 Conjunto D, Asa Sul.

Dinâmica: A votação será presencial, porém obedecendo todos os critérios nos cuidados de prevenção a Covid-19.

Serão disponibilizadas luvas descartáveis aos eleitores no ingresso do recinto de votação com o uso obrigatório no momento da votação, desinfecção com álcool 70% de locais acessíveis às mãos, uso obrigatório de máscaras, demarcações no chão e a limitação de acesso aos elevadores para uma pessoa por vez, conforme o último decreto nº40.939/20.

Seu voto é a sua voz!

READ MORE

CBIC avalia aumento dos preços dos materiais em entrevista à CBN

Em entrevista nesta quarta-feira (16) à Rádio CBN, o presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José Carlos Martins, comenta a alta dos preços dos materiais de construção. Em sua avaliação, o aumento é resultado da falta de oferta de produtos em quantidade suficiente para atender o mercado, uma vez que foi criado um desequilíbrio artificial por parte das empresas.

“Com a insegurança inicial provocada pela pandemia, em março, foi gerado um falso desabastecimento, que foi sendo aproveitado pelos fornecedores para recuperar preços. Se não houver um choque de oferta urgente, a memória inflacionária irá criar um caminho sem volta para a nossa economia”, destaca Martins.

O executivo ressalta que houve sinais de reaquecimento no mês de maio, começo de junho. “Nós já tínhamos esses sinais claros. Não houve a contrapartida de oferta de materiais suficientes para atender aquela demanda. Como continuou sem a oferta dos materiais, nós tivemos um problema sério de desabastecimento e aumento de preços”, avalia.

A reportagem também destaca as duas pesquisas realizadas pela CBIC nos últimos meses para verificar o que estava ocorrendo em relação ao desabastecimento e ao aumento nos preços dos materiais. A primeira, entre os dias 16 e 21 de julho deste ano, contou com 462 respostas oriundas de construtoras e incorporadoras de 25 estados. A segunda, no início deste mês de setembro, compilou documentos apurados e recebidos das próprias empresas fornecedoras dos materiais.

De acordo com o levantamento realizado entre julho e setembro junto a fornecedores e construtoras de 25 estados, houve um incremento expressivo nos preços dos materiais acima da inflação. A alta registrada no Índice Nacional de Custos da Construção – Materiais e Equipamentos, calculado e divulgado pela Fundação Getúlio Vargas, foi de 3,80% somente entre junho e agosto. No acumulado dos 12 meses anteriores até agosto deste ano, o aumento foi e 4,4%. A inflação do IPCA subiu 2,4% nesse período.

Repercussão nos estados

assunto tem repercutido nos estados. Confira, a seguir, manifestações de algumas das entidades associadas à CBIC:

Alta no preço dos materiais de construção ameaça parar obras públicas

CBIC apresenta ao governo evidências de abuso no aumento dos preços de materiais de construção

CBIC aponta evidências de abuso em preços de materiais de construção

Entidade aponta abuso no valor dos materiais de construção

CBIC apresenta ao governo evidências de abuso no aumento dos preços de materiais

CBIC apresenta ao governo evidências de abuso no aumento dos preços de materiais de construção

Alta nos materiais de construção ameaça lançamentos de imóveis

CBIC apresenta ao governo evidências de abuso no aumento dos preços de materiais de construção

Entidade relata abuso no aumento dos preços de materiais de construção

Entrevista Band TV

CB.Poder

Relatório reúne evidências sobre preço abusivo na construção civil

Construção civil quer desonerar preço de materiais

Pandemia: Materiais de construção começam a faltar e sofrem aumento de preço

Fonte e Imagem: Agência CBIC

READ MORE

Eleições 2020: Cer-DF solicita que profissionais levem suas próprias canetas e reforça iniciativas para mitigar os riscos de contaminação

A Comissão Eleitoral Regional do Distrito Federal (CER-DF) lançou um comunicado que solicita a cada profissional que compareça para votar com sua própria caneta, no dia das Eleições do Sistema Confea/Crea e Mútua, confirmado para quarta-feira (1º de outubro). A solicitação é mais uma medida para prevenção e mitigação dos impactos da Covid-19. No pleito os profissionais do Sistema elegerão os Presidentes do Confea, dos Creas e os Diretores Geral e Administrativo da Mútua.

Ações preventivas

No dia da votação será disponibilizado em todas as mesas eleitorais álcool em gel, álcool líquido disposto em pulverizadores e luvas descartáveis para todos os eleitores. O Crea-DF e a CER-DF têm trabalhado para implantação de todas as medidas de segurança necessárias para o dia da votação, conforme as orientações e as regulamentações nacionais e do Distrito Federal, e ainda, como daquelas previstas nas Deliberações da Comissão Eleitoral Federal – CEF nº 57/2020 e n.º 130/2020, quanto à prevenção e a mitigação dos impactos da Covid-19.

Confira a íntegra do comunicado

Fonte e imagem: Crea/ DF

READ MORE

Obras do DF podem ser paralisadas por falta de material, diz Sinduscon

Indústria da construção civil do DF enxerga preços em disparada e risco de desabastecimento de materiais como uma realidade

Construções que estão sendo realizadas no Distrito Federal podem ficar paradas por falta de materiais. É isso que afirma Dionyzio Klavdianos, presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do DF (Sinduscon-DF). Em entrevista ao CB Poder — parceria do Correio com a TV Brasília — nesta quarta-feira (16/9), Dionyzio disse ainda que o setor identificou disparadas de preços que chegam a mais de 100% de aumento.

“O risco de desabastecimento já é uma realidade. Obras públicas do DF já começam a sentir impacto. Isso é muito ruim. Esse movimento virtuoso do GDF no sentido de colocar licitação na rua, obras para serem feitas, pode ser paralisado porque falta material. PVC, material elétrico, cerâmica, tijolos, bitolas de aço”, explica o presidente do Sinduscon-DF.

Segundo ele, a situação é delicada porque envolve um segmento carro-chefe para a economia do DF. “Nunca vi, nesse meu tempo de atividade sindical, o setor tão unido quanto agora. Porque é uma posição cidadã. Se obras públicas param, você desemprega. Qual o grosso do trabalhador da construção civil? Aquele que mais precisa de emprego”, avalia.

O desejo do Sinduscon é que diálogos com o governo local possam gerar ações contra o aumento dos preços de materiais de construção. “Não dá para entender aumentar valor de item em 100%. Não falo só de um, falo de uma gama. Fizemos agora, em setembro, uma pesquisa com 20 empresas associadas. O aumento chega a 140%. Não é questão de uma empresa, um segmento. Se não é um abuso, é algo inapropriado”, pontua Dionyzio.

Fonte: Correio Braziliense

Imagem: Internet.

READ MORE

Copom interrompe ciclo de quedas e mantém Selic a 2% a.a

Após nove quedas consecutivas, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central manteve a taxa Selic em 2% ao ano. A referida taxa é a menor desde o início do sistema de metas inflacionárias no Brasil, em 1999.

“A manutenção da Selic ocorre em meio a expectativas mais otimistas para a atividade econômica nacional. “Indicadores como a produção da indústria, as vendas do comércio varejista e o volume de serviços continuaram registrando resultados positivos no início do segundo semestre”, ressalta a economista do Banco de Dados da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), Ieda Vasconcelos.

O Índice de Atividade Econômica (IBC-Br), calculado e divulgado pelo Banco Central, também foi positivo e indicou incremento de 2,15% em julho em relação ao mês anterior. Com isso, as projeções para o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) do País estão sendo revistas para números menos pessimistas.

Melhores estimativas para o PIB

A Pesquisa Focus, divulgada semanalmente pelo Banco Central, estimou retração de 5,11% para o PIB em 2020, a melhor projeção realizada nos últimos quatro meses. A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) também revisou as suas perspectivas para o Brasil. A queda projetava agora é de -6,5% enquanto na estimativa anterior, realizada em junho, a retração aguardada correspondia a -7,4%. A OCDE também melhorou as perspectivas para a economia mundial. A contração aguardada para 2020 passou a ser de -4,5% enquanto a queda prevista anteriormente era de -6%. Já as estimativas do Ministério da Economia sinalizam queda da economia nacional de 4,7%.

Aumento nos custos dos materiais

A manutenção da Selic também acontece em meio ao incremento de preços na economia. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e que é o indicador da meta inflacionária nacional, registrou em agosto, alta de 0,24%, a maior para o mês desde 2016.

Nesse contexto, um desafio que está preocupando particularmente os construtores, e pode estar contribuindo para o adiamento de novos investimentos, é o aumento acentuado nos custos dos materiais. Produtos básicos como o aço e o cimento têm apresentado altas elevadas, prejudicando o andamento das obras e das atividades do segmento. A construção civil vem contribuindo com a economia nacional, ajudando o País a melhorar o seu nível de atividades. Inclusive, mesmo diante da pandemia, o setor registrou resultados positivos em seu mercado de trabalho formal nos primeiros sete meses do ano.

“O otimismo da construção civil para os próximos meses esbarra na preocupação com a expressiva elevação dos custos do setor”, afirma.

Veja íntegra de análise sobre a Selic e outros assuntos no Informativo Econômico do Banco de Daos da CBIC.

Fonte : Agência CBIC

Imagem: Internet

READ MORE

BRB prepara reabertura do Mirante da Torre de TV

Com entrada gratuita, ponto turístico voltará a receber público a partir de 1º de outubro

Um dos cartões postais mais icônicos de Brasília, a Torre de TV vai reabrir suas portas ao público. Agora, sob gestão do Banco de Brasília (BRB), o importante ponto turístico terá a primeira fase do mirante reaberta a partir do dia 1º de outubro. Com entrada gratuita, estará em funcionamento de quinta a domingo, das 12h às 18h.

Devido à pandemia de Covid-19, nesta primeira etapa de frequentação o acesso ao mirante respeitará protocolos estabelecidos pelos órgãos de saúde, com imposição de distanciamento social. Assim, apenas quatro pessoas por vez serão permitidas no espaço.

“O BRB tem orgulho de fazer parte da recuperação e reocupação da Torre de TV, um dos principais cartões-postais e pontos turísticos de Brasília”Paulo Henrique Costa, presidente do BRB

Além da reabertura do mirante, será entregue à população a revitalização da tradicional Feira da Torre, com paisagismo feito pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap). Serviços como a pintura de blocos e de lixeiras e o desentupimento de bueiros e saídas de água também serão executados no local.

A fonte luminosa terá diariamente, às 19h e às 21 horas, vídeo de animação projetado na água, que funciona como uma espécie de tela líquida. Também a partir de 1º de outubro a Torre vai receber o empreendimento Yard By Hidden +IVV, que consiste na instalação de um bistrô no mezanino, além de visitação noturna especial ao mirante, desta vez a cargo dos organizadores do evento.

“O BRB tem orgulho de fazer parte da recuperação e reocupação da Torre de TV, um dos principais cartões-postais e pontos turísticos de Brasília”, afirma o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa.

As entregas de outras ações de recuperação da Torre de TV também já têm datas previstas. Em dezembro, por exemplo, estará concluída a reforma da fonte – o espaço estará pronto, assim, para voltar a brilhar como o tradicional cenário de Natal da cidade.

Para abril do próximo ano estão previstas as entregas da segunda fase do mirante, um museu digital e a segunda fase da nova fonte. A conclusão de todo o projeto está programada para setembro de 2021, com a entrega também da segunda fase do novo jardim.

“Tudo será redesenhado. Trata-se de um corredor cultural que vai da Rodoviária até a Feira da Torre de TV. Do ponto de vista de iluminação, paisagismo e disponibilização de Wi-Fi, se a gente considerar que ali vai ser um grande boulevard ao ar livre, e é isso o que queremos devolver para o cidadão de Brasília”, acrescenta Paulo Henrique Costa.

Ele destaca ainda que a Torre, “o principal dos marcos”, será celebrada com um museu digital que vai contar a história de Brasília, com a reabertura do mezanino.

“O compromisso e a generosidade do BRB com a população de Brasília, permitem que a Torre de TV seja totalmente revitalizada para que este símbolo da Capital volte a servir como a atração turística mais visitada da nossa bela cidade”, comemora Vanessa Mendonça, secretária de Turismo do DF.

Carinho pelo ponto turístico

O ponto turístico também recebeu cuidados externos. Entre 10 de agosto e 2 de setembro a Novacap fez uma série de serviços de zeladoria na Torre, incluindo limpeza e retirada de todas as espécies plantadas indevidamente; construção de 16 canteiros ornamentais; remoção da grama entre bloquetes; e manutenção na rede de drenagem da área.

Também foram plantados arbustos das espécies azaleias, camarões amarelos, capins, canas índicas, alamandas amarelas e palmeiras sicas, além das flores zíneas, dos flocos estrelados e das camomilas. Também foram plantadas 40 árvores – palmeiras jerivás –, 20 de cada lado da Torre (extremidades sul e norte).

As árvores e os arbustos retirados representavam perigo, pois podiam causar acidentes devido à quebra de pedaços das calçadas. Também atrapalhavam a circulação, pois ficavam no caminho dos passantes. O material retirado é triturado ou colocado para leilão, a depender de cada caso. As espécies plantadas são de menor porte, chamadas de plantas baixas.

Mudanças importantes na paisagem, demonstração de cuidado da atual gestão com o espaço. “A Torre de TV é um espaço muito tradicional de Brasília, visitado por pessoas de todo o mundo. A manutenção do complexo não só garante que a população tenha um local seguro e agradável como, também, atrai mais turistas, o que movimenta o comércio e gera empregos na cidade”, observa o diretor-presidente da Novacap, Fernando Leite.

Essas e outras reformas têm transformado o monumento nos últimos meses. Em junho de 2019, por exemplo, a Companhia Energética de Brasília (CEB) finalizou a instalação de luminárias LED na Feira da Torre de TV. Executada em parceria com a Secretaria de Obras e Infraestrutura, a reforma faz parte dos esforços do governo para tornar o DF mais iluminado e seguro.

Na ocasião foram substituídas 76 luminárias convencionais por equipamentos de LED e instalados 55 postes de aço com a mesma tecnologia de iluminação, em um total de 131 novos pontos. Esse tipo de equipamento, além de trazer mais luminosidade para o local, pode gerar uma economia de até 60% para o GDF.

Gestão que resolve

Em outubro de 2019, a gestão da Torre de TV foi repassada ao BRB, por meio de um Acordo de Cooperação Técnica (ACT), pelo prazo de 20 anos. O acordo foi assinado entre as secretarias de Turismo (Setur) e de Projetos Especiais (Sepe) e a Novacap.

O texto prevê não só a revitalização do espaço, mas a criação do Corredor Cultural do Banco de Brasília (CCBRB). Em poucos meses à frente do espaço, o BRB e os órgãos do GDF tiraram o cartão-postal do abandono e do esquecimento.

Projetada pelo arquiteto e urbanista Lucio Costa e inaugurada em 1967, a Torre de TV teve como inspiração a Torre Eiffel (Paris, França), um dos mais famosos monumentos do mundo. Seu mirante, que apresenta uma vista privilegiada de Brasília, finalmente voltará a ser opção para os turistas.

Fonte e Imagens: Agência Brasília.

READ MORE

População ganha duas novas estações do metrô

Uma foi inaugurada na 106 Sul e outra na 110 Sul para receber cerca de 6 mil pessoas por dia. Obra custou quase R$ 36 milhões

Após duas décadas de espera, uma demanda antiga dos usuários do transporte público no DF foi atendida: foram inauguradas duas novas estações do Metrô-DF – uma na 106 Sul e outra na 110.

Meio de transporte mais rápido e ecologicamente correto, o metrô de Brasília atende cerca de 150 mil pessoas diariamente.

“Impossível pensar em Brasília hoje sem o metrô. Essa é uma das obras mais importantes que o governo poderia nos dar”, afirmou a vendedora Camila Barreto.

Pelas duas novas estações deverão passar mais 6 mil pessoas por dia. “E, com uma novidade que não estavam no projeto e que serão entregues: as escadas rolantes”, adiantou o vice-governador Paco Britto. As novas estações contam, ainda, com elevadores e rampas que garantem acessibilidade a pessoas com mobilidade reduzida. Para entregar a obra completa, o GDF investiu quase R$ 36 milhões em 25 meses de construção.

“Este foi o compromisso do governo com a população: o de renovar Brasília. Por isso, recuperamos todas as obras que estavam paradas e estamos entregando, uma a uma, para a população”, citou o secretário de Governo, José Humberto Pires.

Em todo o DF, desde janeiro de 2019, segundo dados do GDF, 385 obras estão em fase de finalização ou já foram entregues. Ao todo, um investimento de R$ 2,6 bilhões.

“Emprego, renda e serviço prestado à comunidade”, disse o secretário. “E com geração de emprego e receita para o DF”, acrescentou o vice-governador.

O autônomo Bruno Machado, que já há algum tempo trocou o carro pelo metrô para evitar o trânsito, comemorou a inauguração da estação da 106 Sul que vai facilitar muito sair e chegar em casa.

“Já ganho tempo na locomoção usando o metrô, agora, com a estação na porta de casa, parece um sonho”, disse ele, que é morador da 206 Sul. Além das estações, as obras no metrô incluíram a construção das passagens subterrâneas para os eixos W e L.

Para o secretário de Transportes e Mobilidade, Valter Casimiro, a população do DF ganha, além de um transporte eficiente, econômico e eficiente, mais conforto com as novas estações.

“Em nome do governo e da população, que vai usufruir disso tudo, agradeço a cada trabalhador, desde aquele que colocou um tijolo nessa obra, para que a população toda pudesse ser beneficiada”, disse.

“É o nosso dever sendo cumprido com o povo do Distrito Federal”, completou o diretor presidente da Companhia Metropolitano do DF (Metrô-DF), Handerson Cabral.

Fonte e imagens: Agência Brasília.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

READ MORE

Projeção para o PIB 2020 volta a melhorar

A pesquisa Focus, realizada semanalmente pelo Banco Central, passou a projetar queda de 5,11% para o Produto Interno Bruto (PIB) do País em 2020. É o melhor resultado esperado pelo levantamento nos últimos quatro meses. Após a queda histórica de 9,7% do PIB Brasil no segundo trimestre, em relação aos três primeiros meses do ano, os indicadores já demonstram a melhoria da atividade no segundo semestre, o que pode estar contribuindo para as estimativas mais otimistas.

A produção da indústria cresceu 8% em julho, a terceira alta consecutiva. Em maio o incremento foi de 8,7% e em junho 9,7%. Conforme informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) foi a primeira vez na série histórica da pesquisa, iniciada em 2002, que 25 dos 26 setores pesquisados registraram resultados positivos.

“Certamente essa é uma boa notícia, pois demonstra que a recuperação das atividades está disseminada pela indústria e não localizada em segmentos específicos. Outra notícia satisfatória é que a produção da indústria registrou alta em 12 dos 15 locais pesquisados pelo IBGE”, destaca a economista do Banco de Dados da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), Ieda Vasconcelos.

As vendas do comércio varejista também iniciaram o segundo semestre em alta e cresceram 5,2% em julho, na comparação com o mês anterior. Esse é o melhor resultado para o mês desde o início da série histórica, em 2000. Deve-se ressaltar que em maio o crescimento foi de 13,3% e em junho 8,5%.

O segmento material de construção avançou 6,7%, após variações de 14,5% observada no mês anterior. O aumento das vendas no varejo de materiais de construção pode ser justificado por pequenas obras e/ou reformas que estão acontecendo em função do direcionamento de recursos para esse fim, por parcela da população que está recebendo o auxílio emergencial.

“Apesar de toda a dificuldade vivenciada pelo País no auge da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus, o que resultou na eliminação de mais de oito milhões de ocupações, as expectativas para a economia nacional, e também para a construção civil, no segundo semestre são bem mais promissoras do que as observadas no final dos primeiros seis meses do ano”, diz Vasconcelos.

Consultorias, bancos e analistas estão revisando suas projeções e, em muitos casos, para resultados mais satisfatórios. Segundo a economista, particularmente para o mercado imobiliário espera-se que o baixo patamar de unidades novas disponíveis para comercialização, o incremento do financiamento imobiliário com recursos da caderneta de poupança e as baixas taxas de juros incrementem os lançamentos e as vendas, o que contribuirá especialmente para a geração de renda e emprego na economia nos próximos meses.

Entretanto, é preciso ressaltar uma preocupação adicional do setor: o aumento elevado do custo com materiais. Alguns insumos básicos, como o aço e o cimento, têm registrado altas expressivas em seus preços, prejudicando o planejamento de obras e até mesmo os novos lançamentos.

O aumento desses preços já está sendo, inclusive, contabilizado pelos indicadores de custos setoriais. O Índice Nacional de Custo da Construção – Materiais e Equipamentos, calculado e divulgado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) registrou, em agosto, alta de 1,76%, a maior desde setembro/2008 (1,78%).

Veja a íntegra da análise no Informativo Econômico do Banco de Dados da CBIC.

Fonte e imagem: Agência CBIC

READ MORE

Terracap leva obras de infraestrutura a Samambaia

A agência abriu edital para trabalhos na rede de energia elétrica, com início previsto para novembro

Em breve, Samambaia receberá melhorias. A Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) abriu edital para contratação de obras para implantação de infraestrutura de energia elétrica. O processo saiu no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta terça-feira (15/9). As áreas beneficiadas são a QD 201 e a QN 307 da região administrativa.

Para a escolha da empresa responsável, será realizada licitação presencial, marcada para o dia 8/10, às 10h. Os interessados deverão se apresentar e lançar as propostas. O critério de julgamento será o menor preço.

O projeto será dividido em dois lotes, denominados Lote A e Lote B. O primeiro ficará responsável por atender a QD 201, enquanto o segundo, pela QN 307. De acordo com a assessora da Diretoria Técnica da Terracap, Ana Teresa Fernandes, “o início das obras está previsto para a segunda quinzena de novembro”. Ela ainda reforça que com a execução, os moradores terão acesso à uma distribuição de luz de qualidade.

Para a aparelhagem, serão utilizados materiais e equipamentos novos. Após a finalização dos procedimentos, haverá recomposição de locais, passeios, meios-fios, gramados e jardins à forma original, caso danificados durante a ação. A obra deve gerar 20 vagas de empregos diretos e indiretos.

Por se tratarem de trabalhos que mexem com a rede de distribuição de energia elétrica, é possível que haja de desligamento para a prática. Caso necessário, a solicitação será encaminhada ao Centro de Operações da Companhia Energética de Brasília (CEB), com antecedência mínima de 15 dias da data programada.

Fonte: Agência Brasília com informações Terracap

Imagem: Internet

READ MORE