O Congresso Nacional pode derrubar o veto do presidente Jair Bolsonaro à prorrogação da desoneração da folha de pagamentos. O benefício é defendido por empresários como uma forma de manutenção de empregos. Em entrevista ao jornal SBT Brasil, no dia 13, o presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José Carlos Martins, defendeu a derrubada do veto. “Uma medida dessas desestimula o emprego, e numa época como a que nós estamos é meio que inconcebível que se tome uma atitude desse tamanho”.

Setores impactados tem buscado o apoio de parlamentares para derrubar o veto. Um levantamento da consultoria política Arko Advice aponta 377 deputados e 39 senadores favoráveis à derrubada do veto, um placar bem próximo dos votos necessários (257 deputados e 41 senadores). Empresários também têm se mobilizado em defesa da prorrogação da medida, que atende 17 setores da economia e vale até o final de 2020.

A CBIC e cerca de outras 30 entidades enviaram ao Senado Federal e à Câmara dos Deputados ofício reforçando a importância da derrubada do veto do presidente da República, Jair Bolsonaro, e a manutenção da desoneração da folha de pagamento por mais um ano, por entenderem que o adiamento de impostos é medida imprescindível à preservação de cerca de 6 milhões empregos formais diretos no país e que o impacto da reoneração da folha em meio à pandemia do novo coronavírus seria insuportável.

 

Fonte e Imagem: CBIC