Localizado na saída Norte, o terreno do Biotic vai servir de modelo de ocupação urbana e empresarial

Com a aprovação, nesta quinta-feira (12), do plano de uso e ocupação do solo do lote 1 do Parque Tecnológico de Brasília (Biotic) pelo conselho de Planejamento Territorial e Urbano do Distrito Federal, Brasília ganha mais uma área destinada ao desenvolvimento econômico.

Localizado na região da Granja do Torto, na saída Norte, a área terá um milhão de metros quadrados destinados a empresas de tecnologia e inovação. Com o plano de ocupação, o governo do DF vai conseguir ampliar o espaço hoje ocupado pelo Biotic e que já conta com um grupo de empresas do setor.

Nos próximos 30 dias a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) vai negociar com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) um acordo de cooperação técnica para a elaboração dos primeiros estudos de mobilidade, segundo os critérios de transporte sustentável que engloba todos os modais (metrô, ônibus, carros, caminhões e até bicicletas).

“É uma decisão histórica. Além de ganhar mais uma área para a instalação de empresas de ponta, o DF será referência mundial no quesito mobilidade”, diz Márcio Faria Jr, subsecretário de Relações com o Setor Privado, relator do processo de regularização da área. Ele quer replicar no DF o modelo que conheceu em Washington, EUA, considerado um exemplo para o Mundo.

Uma equipe técnica formada por várias secretarias e coordenado pela SDE será encarregada de estudos que definirão as regras para a ocupação das áreas pelas empresas. A ideia, segundo Marcio Faria Jr, é tentar o financiamento de Fundos Verdes para a implantação da infraestrutura de transportes, adotando características modernas de valorização dos acessos em uma região onde está prevista a circulação de 10 mil pessoas diariamente.

* Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Econômico 

Imagem: Internet