Sugestões serão levadas ao governo para serem implementadas ao longo dos próximos anos

As ações definidas pelo Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do DF devem compor um Plano de Metas a ser elaborado pela área econômica do governo local para os próximos anos. Entre as iniciativas estão: desoneração das exportações de microempresários, ligação ferroviária Brasília-Goiânia, implantação do anel viário do DF, ampliação da área de cargas do aeroporto de Brasília, reformular a legislação tributária, priorizar os pequenos fornecedores nas compras governamentais, incentivo à inovação das empresas, diversificar a estrutura produtiva e oferta de crédito para renovar o parque tecnológico.

As propostas foram elaboradas pelos seis comitês temáticos e transformadas em decisões finais do Fórum das Microempresas encerrado nesta terça-feira (26). O objetivo é melhorar o ambiente de negócios do DF.  Entre as ações sugeridas para o Plano de Metas estão a criação de uma legislação aduaneira especial para ampliar a capacidade competitiva de pequenos exportadores, combate ao comércio ilegal e concorrência desleal, ampliação da aquisição direta pelo GDF de produtos rurais e de confecções para escolas, hospitais e quartéis.

A revisão do Plano de desenvolvimento Industrial local e a criação de polos de atração de investimento na Região Integrada de Desenvolvimento do DF e Entorno (RIDE) também fazem parte do conjunto de sugestões feitas pelo Fórum das Microempresa. Além das propostas macroeconômicas, o Fórum também sugere que o GDF adote nas escolas a disciplina Educação Empreendedora, além de um mutirão para renegociar as dívidas dos microempresários junto ao fisco local e a recuperação cadastral de quem perdeu o crédito na rede bancária.

O Fórum dos Microempresários indicou coordenadores de cada comitê temático que se reunirá a cada trimestre para acompanhar o andamento, tanto no Executivo quanto na Câmara Legislativa, das ações propostas.

 

fonte e Imagem: SDE/DF