A medida, segundo o governador Ibaneis Rocha, serviria para evitar déficit de vagas na rede pública em 2020

governador Ibaneis Rocha (MDB) avalia usar os recursos previstos no Programa de Descentralização Administrativa e Financeira (PDAF), da Secretaria de Educação, para a construção de escolas. O emedebista quer, com isso, se antecipar a um possível déficit de vagas em 2020, visto que as projeções apontam elevação de alunos matriculados na rede pública de ensino. As declarações foram dadas ao Metrópoles pelo titular do Palácio do Buriti nessa segunda-feira (05/08/2019).

O chefe do Executivo explicou que aguarda estudo em elaboração pelo secretário de Educação, Rafael Parente, para decidir se o dinheiro do programa será direcionado para reformas específicas de salas de aula ainda inativas ou se o governo direcionará parte do recurso para erguer possíveis novas unidades de ensino. Por isso, preferiu não antecipar o montante que poderá ser transferido para as novas unidades. A medida ocorre no mesmo dia em que Ibaneis determinou a contratação de novos professores e o remanejamento interno de docentes atuantes na área administrativa da pasta para voltarem às salas de aula.

“O que percebemos é que, se tiver previsão de aumento de matrícula, o que deve ocorrer, teremos que construir escolas. Mas isso eu ainda vou levar aos deputados distritais, porque vários fizeram emendas destinando recursos para o PDAF. Juntos, vamos avaliar se a prioridade é reformar as salas inativas ou se é melhor fazer novas unidades. O que precisamos entender é que o dinheiro não está sobrando e teremos que escolher”, explicou o governador.

Fonte e Imagem: Metrópoles