A primeira reunião de 2020 da Comissão de Estudo de Desempenho Acústico de Edificações (CE-002:135.001) do Comitê Brasileiro de Construção Civil da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT/CB-002) será no próximo dia 9 de março, em São Paulo.

Na pauta, destaque para as indicações do coordenador e do secretário da Comissão para condução do trabalho de harmonização das normas:

ABNT NBR 10152 “Acústica – Níveis de pressão sonora em ambientes internos a edificações”

ABNT NBR 10151 “Acústica – Medição e avaliação de níveis de pressão sonora em áreas habitadas – Aplicação de uso geral.

A Comissão de Materiais, Tecnologia, Qualidade e Produtividade (Comat) da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), por meio do seu Grupo de Acompanhamento de Normas Técnicas (Gant), monitorou e divulgou o status das referidas normas ABNT NBR 10152, revisada em 2017, e ABNT NBR 10151, que teve sua revisão publicada em 2019.

Para acompanhar as alterações de normas técnicas do setor da construção, acesse o Portal de Normas Técnicas da CBIC. O cadastro, gratuito, dá acesso a informações desta e de outras Comissões de Estudo ABNT.

O acompanhamento de normas técnicas está inserido no projeto ‘Inovação e Tecnologia na Indústria da Construção’, uma iniciativa da CBIC com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai Nacional).

Sobre a ABNT

A ABNT é o foro nacional de normalização. É responsável pela gestão do processo de elaboração das Normas Brasileiras (NBR), destinadas aos mais diversos setores.

A ABNT/CB-002 é responsável pela normalização no campo da construção civil, no que se refere a edificações, compreendendo:

  • Terminologia;
  • Projeto de estruturas, independente do material da construção;
  • Organização de informações de projeto e construção;
  • Requisitos geométricos gerais para construção e elementos construtivos, incluindo coordenação modular e seus princípios básicos regras gerais para juntas, limites e tolerâncias;
  • Regras gerais para outros requisitos de desempenho de construção e sistemas construtivos incluindo a coordenação destes com os requisitos de desempenho;
  • Projeto de ambiente interno de novos edifícios e modernização de existentes visando a sustentabilidade (incluindo conservação de energia e eficiência energética).
  • Gerenciamento e custos da construção, incluindo estudos de viabilidade, orçamentos, organização do empreendimento, contratação, recebimento de obras e serviços;
  • Manutenção de edificações incluindo elaboração de manuais de uso, e
  • Avaliação pós-ocupação.

Fonte e Imagem: CBIC