A Construtora Ipê, em parceria com o Seconci-DF, mantém turma de ensino em canteiro de obra em Samambaia

Os alunos de Alfabetização do Seconci-DF, funcionários da Construtora Ipê, participaram de um café da manhã nesta quinta-feira, 7 de dezembro, onde concluíram as etapas de ensino da qual participavam. A construtora tem turma de Alfabetização e Primeiro Segmento no canteiro localizado na cidade de Samambaia. Na ocasião, estiveram presentes o diretor-presidente da Ipê, Julio Cesar Peres, o presidente do Seconci-DF, Deyr Corrêa, diretores da entidade, além dos gerentes e do diretor do Sindicato dos Trabalhadores (STICOMBE), João Barbosa.

As turmas de alfabetização do Seconci-DF levam ensino para os canteiros com turmas formadas por alunos que nunca estiveram em sala ou abandonaram os estudos na fase regular de ensino. Para o aluno Antonio Pereira, hoje é só gratidão. “Trabalho na construção civil há muito tempo. Desde que a escola começou na Ipê, eu estudo. Assim como a maioria, sei que a escolinha no local de trabalho é importante porque se ela não existisse, eu não estaria aqui hoje. Por isso, é muito bom saber que têm pessoas que se preocupam com a gente”, ressaltou Antonio.

O presidente da Construtora Ipê falou sobre a importância do projeto e agradeceu pela parceria com o Seconci e, principalmente, a determinação dos funcionários.

“O Seconci sempre foi parceiro da nossa empresa e todos estão de parabéns porque o intuito principal desses trabalhadores é o estudo, é a certeza de que, ao estudarem, terão um futuro próspero”, disse Julio.

As turmas de alfabetização acontecem com o apoio do Sindicato da Indústria da Construção (Sinduscon), STICOMBE, e tem o aval da Secretaria de Estado de Educação do DF (SEDF), responsável pela certificação dos alunos. Desde o início, já realizou mais de 13.500 atendimentos aos trabalhadores. Para o diretor do STICOMBE, João Barbosa, a persistência dos alunos é o que leva a mudança e o crescimento de cada um. “Vim da obra e na minha época não tinha sala de aula. Sei que estamos passando por tempos difíceis, mas quem faz a diferença aqui são os alunos e que eles não parem por aqui”, falou.

O presidente do Seconci-DF, Dey Corrêa, disse estar orgulhoso de ver o seguimento do projeto de alfabetização da entidade e as mudanças que ele proporciona.

“Eu me sinto honrado porque estamos cumprindo nosso papel social. Além disso, respeitando o que diz o artigo I da Constituição Federal que é dar dignidade à pessoa humana, e nada é mais digno do o valor do ensino”, finalizou.

Fonte e imagem: Assessoria de Comunicação Social do Seconci-DF