Os canteiros de obras continuam registrando um percentual de casos suspeitos e confirmados de Covid-19 abaixo de 1% do contingente de trabalhadores. Foi o que apurou a 25ª Pesquisa ‘Conhecendo as Ações das Construtoras Paulistas no Combate à Covid-19’, realizada semanalmente pelo Sindicato da Construção Civil do Estado de São Paulo (Sinduscon-SP) e Serviço Social da Construção Civil do Estado de São Paulo (Seconci-SP). Os casos suspeitos declinaram de 0,11% para 0,09% do número de trabalhadores; e os confirmados oscilaram de 0,04 para 0,07%.

De acordo com os presidentes do SindusCon-SP, Odair Senra, e do Seconci-SP, Haruo Ishikawa, nas próximas semanas haverá necessidade de rigor redobrado na adoção das medidas de prevenção, cuja eficácia está sendo atestada pela pesquisa.

“Fatores como maior aglomeração das pessoas no cotidiano, nos feriados e nas eleições levarão a uma maior circulação do vírus, que poderá se transformar numa segunda onda da pandemia. Empresas e trabalhadores precisarão manter a disciplina que tão bem exerceram até agora, para evitar o aumento da contaminação”, recomendam Senra e Ishikawa.

Nesta 25ª rodada, foram obtidas respostas de 41 empresas, responsáveis por 515 obras, envolvendo 34.569 empregos diretos e terceirizados, de 22 a 28 de outubro.

Principais resultados da 25ª Pesquisa:

  • 0,09% afastados por suspeita de Covid-19;
  • 0,07% afastados por confirmação da doença;
  • 511 obras em andamento e 4 paradas;
  • 98% do pessoal estão em atividade;
  • 100% das empresas adotam medição de temperatura e higienização das mãos, dão orientações diárias sobre prevenção, e higienizam e realizam demarcações em áreas de vivência;
  • 98% fornecem máscaras para o transporte, orientam sobre limpeza dos Equipamentos de Proteção Individual e afixam informativos impressos sobre a Covid-19 nos locais de circulação;
  • 93% fornecem máscaras para utilização na obra, realizam limpeza de EPIs e ferramentas e instituem horários escalonados para entrada, saída e refeições;
  • 88% realizam outras práticas para a prevenção da contaminação entre os trabalhadores e a comunidade e distribuem informativos eletrônicos de orientação.

Os presidentes do SindusCon-SP e do Seconci-SP reafirmam o convite para mais empresas com obras no Estado de São Paulo participarem das próximas rodadas da pesquisa. Para isso, basta enviar um e-mail para pesquisacovid-19@seconci-sp.org.br e o Seconci-SP entrará em contato para incluir a construtora na enquete. As entidades garantem sigilo absoluto sobre as informações prestadas.

Veja os relatórios completos das rodadas pesquisa:

Cinco últimas

16ª à 20ª

11ª à 15ª

6ª à 10ª

Cinco primeiras

 

Fonte e Imagem: CBIC