Tínhamos uma grande expectativa sobre a retomada da construção civil no Distrito Federal (DF) para esse ano, porém fomos arrebatados pela presença de um novo vírus que se alastrou mundialmente.

Isso afetou e continuará a afetar pelos próximos meses a construção civil e toda a economia mundial.

No DF, nosso governador agiu de forma enérgica e objetiva na tentativa de desacelerar o contágio da doença e manteve apenas serviços essenciais, dentre eles, o nosso setor, a CONSTRUÇÃO CIVIL.

No início desse ano as projeções eram bastantes otimistas, com estimativa de crescimento para vários setores, a chegada do coronavírus mudou radicalmente esse cenário. Todos teremos que nos reinventar de alguma forma.

A construção civil, vem mantendo a economia no DF, porém em um ritmo mais lento. Estamos confiantes nas recentes ações tomadas pelo governador Ibaneis Rocha, que se mostrou um excelente gestor de crises. Sentimos os impactos desta pandemia, porém resolvemos nos unir, fazendo ações e campanhas solidárias em apoio ao Governo do Distrito Federal (GDF) e a população, com isso, seguimos otimistas na avaliação do cenário que virá pós crise.

Todas as ações adotadas pelo GDF fizeram a diferença. Rápida implantação do isolamento social, permissões de continuidade de obras, baixas taxas de juros e prazos diferenciados para todos os tipos de crédito.

Isso nos trará um fôlego daqui uns 4 à 5 meses, com uma possível retomada do setor, para que isso realmente ocorra, precisaremos de planejamento e engajamento.