Abertura de bocas de lobo em pontos de grande fluxo de água é outra medida para mudar realidade de população que reside ou circula pela região

Um plano de contenção de águas foi elaborado e está sendo executado pelo Governo do Distrito Federal (GDF) para minimizar os impactos das chuvas na Asa Norte. A região foi a mais afetada do Plano Piloto pelos temporais que caíram na cidade nos últimos anos, principalmente nas superquadras mais baixas – como a 202 e a 402 Norte.

A Secretaria de Obras já iniciou o rebaixamento do terreno em um dos dois pontos da intervenção que será feita no entorno do Estádio Nacional Mané Garrincha: na frente, diante do Eixo Monumental, e atrás, próximo à entrada do Cine Drive-In, ao lado do Complexo Aquático Cláudio Coutinho.

Ali, as águas que vierem das vias superiores, próximas e acima do autódromo Nelson Piquet e da Zona Cívico-Administrativa (nos arredores do Palácio do Buriti), serão contidas por um curto período de tempo. O rebaixamento do terreno será sutil e gramado, o que criará uma poça provisória, já que aos poucos a água será direcionada aos canais fluviais. Isso reduzirá a força das enxurradas que, em outras ocorrências, desciam e arrastavam carros, alagando garagens de blocos residenciais.

| Paulo H. Carvalho / Agência Brasília

O mesmo rebaixamento de contenção será feito no gramado da quadra 901, no Setor de Grandes Áreas Norte (entre o estádio e o Setor Comercial Norte). Meios-fios vazados serão construídos na área, o que também se repetirá ao longo da W5, entre a 704 e a 705 Norte. Os jardins dos balões nas entrequadras também servirão para contenção parcial e provisória das enxurradas.

Novas bocas de lobo

Há dois meses, a Secretaria de Obras iniciou a abertura de novas bocas de lobo e a ampliação de outras já construídas na quadra comercial da 201/202 Norte. Foram substituídas as de grelha pelas duplas com meio-fio vazado.

Várias delas foram abertas sob o balão da entrequadra 202/402 Norte. Outras bocas de lobo também serão abertas e ampliadas ao longo da via de acesso entre a 901 e a 201 Norte. Isso facilitar a dissipação da correnteza que por ventura descer de chuvas mais intensas.

| Foto: Paulo H. Carvalho

O GDF vem agindo em toda a cidade de forma preventiva durante o período de estiagem. A medida visa diminuir os danos e minimizar os riscos de grande concentração de águas de chuva.

Nas últimas semanas, mais de mil bocas de lobo foram desobstruídas e lixos e entulhos jogados nas ruas pela população e que acabam sendo levados para esses canais durante as chuvas. Sacos plásticos, embalagens descartáveis, garrafas pet e até um forno micro-ondas foram recolhidos.

O Distrito Federal tem mais de 100 mil bocas de lobo – cerca de 16 mil só no Plano Piloto. A expectativa é de que mais 4 mil sejam limpas nos próximos 30 dias.

 

Fonte e Imagens: Agência Brasília