Iniciativa tem o objetivo de proteger servidores que seguem em atividades de campo durante a quarentena pela pandemia de coronavírus. Material é suficiente para três meses de trabalho

Como forma de garantir a segurança e a saúde dos servidores que permanecem em atividades de campo durante a pandemia do novo coronavírus, entidades do setor produtivo doaram máscaras, álcool em gel e luvas para a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh).

A entrega dos equipamentos de proteção individual pela Associação Brasiliense de Construtores (Asbraco), pela Associação de Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal (Ademi-DF) e pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Distrito Federal (Sinduscon-DF) ocorreu nesta sexta-feira (24), na sede da Secretaria.

A doação compreende os seguintes itens:

– 6 mil máscaras descartáveis;
– 15 frascos de 400 mL de álcool em gel;
– 1 mil luvas descartáveis

O material atenderá à demanda dos servidores lotados na Diretoria de Cartografia e Topografia (Dicat) da Seduh. Com os equipamentos, será possível dar vazão aos processos que dependem de levantamento topográfico, como cálculo de cota de soleira para emissão de cartas de habite-se. É o que explica o secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Mateus Oliveira.

“Percebemos a necessidade para dar continuidade aos trabalhos que vêm sendo feitos em prol da população do DF com segurança, adotando todas as medidas necessárias neste momento de pandemia. Fica aqui nosso agradecimento às três entidades parceiras”, disse.

O repasse do material reflete o espírito de cooperação estabelecido entre o setor produtivo e o Governo do Distrito Federal em prol da cidade, segundo o presidente do Sinduscon-DF, Dionyzio Klavdianos. “Achamos mais que oportuna a possibilidade de colaborarmos, pois sabemos das dificuldades enfrentadas pelo governo nesse período. É uma iniciativa pelo bem da comunidade, pelo bem de Brasília”, afirmou.

A iniciativa garante ainda a manutenção das atividades econômicas durante a crise da pandemia, de acordo com o presidente da Ademi-DF, Eduardo Aroeira. “Essa doação é importantíssima, pois o setor da construção civil permaneceu em funcionamento durante a crise da pandemia. Com isso, as pequenas empresas e os particulares terão condição de ter emitidas as cartas de habite-se e, os colaboradores do Governo do Distrito Federal, de trabalharem em segurança e voltarem tranquilamente para casa”, avaliou.

O desenvolvimento da cidade também é o foco da Asbraco-DF, como explica o presidente da entidade, Afonso Assad. “A Asbraco e as demais entidades trabalham em conjunto para gerar emprego, de forma que as pessoas não parem e a economia volte a crescer de novo”, defendeu.

Pelos cálculos da Secretaria, cerca de 20 servidores usarão o material durante três meses. Demais áreas da Seduh seguem em teletrabalho, definido por meio do Decreto nº 40.526, de 20 de março de 2020.

 

Fonte e Imagem: SEDUH