Depois das concessões da Torre Digital e do estádio Mané Garrincha, a Terracap tem novos negócios em andamento para assinatura em 2021. Entre eles, remodelar o Pontão do Lago Sul e reativar o Autódromo Internacional de Brasília.

O novo projeto para o Pontão do Lago Sul vai ampliar as operações comerciais com aproveitamento da área do empreendimento em decorrência dos usos e das ocupações legais da orla do Lago Paranoá. O objetivo é garantir mais sustentabilidade de receitas em longo prazo.

A meta é gerar 1,2 mil postos de trabalho diretos e 3 mil indiretos, com a promoção de novas operações na área.

Concessão até 2026

Desde 2002, a empresa EMSA tem a concessão para explorar comercialmente o local, que é um dos principais pontos de lazer e turísticos da capital. O contrato tem validade até 2026. A Terracap e a EMSA estão em tratativas, agora, para a remodelação do Pontão.

Deteriorado e ocioso

O Autódromo Internacional de Brasília possui área de aproximadamente 670 mil m² e já sediou competições nacionais e regionais, como motovelocidade, F-3, F-Renault, Fórmula Truck, Stock Car, e eventos especiais como shows artísticos. Mas está deteriorado e ocioso.

A Terracap pretende, este ano, reformar o espaço e buscar parceria na iniciativa privada para reativá-lo como
um grande complexo de eventos.

“Em 2021, queremos alçar novos voos com parcerias público-privadas. No Parque Tecnológico, por exemplo, para receber investimentos internacionais. E vamos também revitalizar o autódromo para receber corridas que há tempos não vemos por aqui”

adiantou o presidente da Terracap, Izidio Santos.

Moradia popular

Izidio afirma ainda que neste ano o maior investimento será em moradia. “Seja por venda direta, seja por licitação ou por doação de lotes para moradia popular. Somos uma agência de desenvolvimento e esse é nosso lema, crescer junto com o DF”.

Fonte e Imagem: Correio Braziliense