Alunos do Centro de Ensino Médio, Escola Industrial de Taguatinga (Cemeit) foram vice-campeões da Jornada de Foguetes, organizada pela 13ª Mostra Brasileira de Foguetes (Mobfog) e pela Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), na Barra do Piraí, no Rio de Janeiro, que ocorreu no final do mês de outubro.

A equipe do Cemeit, composta por Reinaldo Gabriel e Vitor Piccolo, do 1° ano, e Esteffany Miranda, do 2° ano, têm entre 15 e 16 anos e participaram da competição com foguetes feitos basicamente de garrafas pets e papelão, e o combustível é vinagre com bicarbonato de sódio ou água com ar comprimido.

Cerca 50 escolas de todo o país estavam na disputa e o foguete da Cemeit, intitulado de “Astro8”, percorreu 130m, apenas 20m a menos dos primeiros colocados.

Durante a seletiva, no Distrito Federal, o foguete da turma alcançou 157m, o que demonstra que, para o próximo ano, ajustando os detalhes, o primeiro lugar estará ao alcance das mãos.

Esse tipo de projeto desperta o interesse dos alunos por diversas áreas, como: pesquisas cientistas, engenharias, física, matemática, dentre outras. Além é claro, de encaminhar o jovem para a busca constante de conhecimento e novas experiências.

Importante enfatizar, por meio desta vitória dos alunos da Cemeit, que escolas públicas do DF, têm a capacidade de envolver-se em eventos que incentivam e despertam o interesse dos adolescentes pela ciência, tecnologia e inovação.

Oportunidade única

Para custear a viagem ao Rio de Janeiro, alunos e professores do Cemeit puderam contar com os patrocínios e doações. A hospedagem foi custeada pela Associação Brasiliense de Construtores (Asbraco) e parte das passagens áreas, o restante das passagens foram compradas com auxílio da Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAP-DF). Além disso, uma “vaquinha” on-line foi aberta para arrecadar doações em dinheiro. Em seis dias de campanha coletiva, eles conseguiram R$ 1.825.

Para o professor de matemática do Cemeit, Guilherme Aurélio, a experiência superou as expectativas da equipe e foi igualmente gratificante. Eles puderam presenciar momentos que ficaram para sempre a história de cada aluno, como um legado e ser passado.

Física e matemática na prática

A construção dos foguetes foi possível depois que o Cemeit passou a ofertar projetos para além das disciplinas convencionais. A ideia de incentivar, na prática, o aprendizado em física e matemática começou em março deste ano.

Segundo o coordenador da escola, Gabriel Rodrigues, essas iniciativas fortalecem a absorção do aprendizado e aumentam a criatividade, pois os boletins tradicionais já não expressam completamente a aprendizagem dos alunos.

Além da competição, os alunos conheceram pessoas que trabalham na National Aeronautics and Space Administration (Nasa) e a Agência Brasileira de Astronomia.

Agradecimentos

Nesta última segunda-feira (04), os alunos foram recebidos pelo presidente da Asbraco, Afonso Assad, na sede da Associação, para contar como foi a experiência. Na ocasião, eles mostraram o troféu e agradeceram ao presidente, pelo apoio da Asbraco.

No dia seguinte (05), pela manhã, os alunos do Cemeit, acompanhados pelo presidente da Asbraco, Afonso Assad, foram recebidos e parabenizados, pelo Secretário de Governo do Distrito Federal, José Humberto, no Palácio do Buriti.

*Com informações do Correio Braziliense

 

DURANTE A VIAGEM (Acervo Cemeit)

NA ASBRACO (Acervo Asbraco)

NO BURITI (Acervo Asbraco)