Domingo, 19 de novembro, foi o Dia do Empreendedorismo Feminino. Pela primeira vez o Brasil celebrou a data, somando-se a 143 países. Em um encontro no auditório do Iesb da Asa Sul, na sexta-feira (17), convidados tiveram a oportunidade de refletir sobre a desigualdade de gêneros e de conhecer histórias de empreendedoras e de projetos que incentivam o protagonismo feminino no mercado de trabalho. Dez mulheres foram homenageadas.

A ideia do evento, promovido pela Women’s Entrepreneurship Day Organization Brazil (Wedo Brazil), foi “inspirar, empoderar e celebrar”. O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, compareceu ao encontro, no qual a primeira-dama, Márcia, foi uma das mulheres que tiveram seu trabalho reconhecido.

Cristina Castro-Lucas, embaixadora da Wedo Brazil, explicou que não é possível atingir o pleno desenvolvimento sem que se promova a equidade entre homens e mulheres. O Relatório de Desenvolvimento Humano 2016, da Organização das Nações Unidas (ONU), mostrou que, no que diz respeito à desigualdade de gênero, o Brasil ocupa o 92º lugar entre 159 países. “Mesmo com maior escolaridade, temos mais dificuldades no mercado de trabalho”, lamentou Cristina, que adiantou o foco do trabalho da Wedo em 2018: a inserção feminina no mercado de tecnologia.

ViraVida

O encontro começou com uma apresentação de 15 alunos da 12ª turma do programa ViraVida no Distrito Federal. Desenvolvido pelo Serviço Social da Indústria (Sesi), o programa resgata jovens em situação de risco e de vulnerabilidade social por meio da educação básica, da qualificação profissional, de ações de desenvolvimento humano e de promoção de direitos (saúde, cultura, esporte e lazer) e da inclusão na sociedade e no mercado de trabalho. Dos mais de mil jovens que passaram pelo programa desde 2009, 70% são do sexo feminino, uma vez que são elas as maiores vítimas de violência.

Usando garrafas PET como instrumentos de percussão, os alunos do ViraVida se apresentaram durante o Hino Nacional. Em seguida, dançaram ao som de Michael Jackson, liderados pelo professor do Sesi-DF Hércules Ribas.

O presidente do Sistema Fibra, Jamal Jorge Bittar, falou à plateia sobre o poder de transformação social do programa ViraVida e sobre a importância de inserir essas moças e rapazes no mercado.

“É um programa grandioso, pois as pessoas é que são vencedoras, com essa capacidade e energia para se superar. O valor está na luta e na vitória de cada um; é uma disputa consigo e com a sociedade”, disse. Ele pediu apoio dos presentes especialmente na empregabilidade dos jovens que se formam, que hoje é de pouco menos de 70%. “Queremos chegar a 100% para que o programa seja plenamente bem-sucedido.”

wed iesb jamalbittar sistemafibra

No fim do evento, o presidente foi homenageado pelo trabalho em prol da equidade de gêneros – ganhou um quadro assinado pelo artista Julio Caesar Ramos. Jamal destacou que 90% da equipe que o assessora na Fibra é formada por mulheres. Falou ainda da adesão, no começo do ano, ao movimento HeForShe, iniciativa da ONU. Assim, o Sistema Fibra assumiu o compromisso de incentivar o setor privado a lançar iniciativas que reconheçam a ligação entre o crescimento econômico e a igualdade de gêneros.

Homenageadas

O evento foi também oportunidade de fortalecer vínculos entre pessoas e organizações que apoiam a causa, segundo a Wedo Brazil. As dez mulheres que receberam a homenagem contaram suas experiências pessoais ou o trabalho que fazem pelo empreendedorismo feminino. Cada uma recebeu um troféu. A ministra do Tribunal Superior do Trabalho Delaíde Arantes também contou sua história.

 

Veja a lista das homenageadas por suas ações empreendedoras e as respectivas categorias:

 

Ação Social – Márcia Rollemberg
Primeira-dama do DF e idealizadora do programa Brasília Cidadã

Inovação de Mercado – Camila Farani
Presidente do Gávea Angels e cofundadora do Mulheres Investidoras Anjo

Jornalismo e Distribuição de Informação – Mara Régia
Jornalista da EBC e idealizadora do projeto Viva Maria

Incentivo e Produção de Artesanato – Kátia Ferreira
Fundadora da marca Apoena

Tecnologia de Informação e Comunicação – Priscila Gama
Criadora do aplicativo Malalai

Atuação Pioneira no Brasil – Eunice Michellis
Primeira senadora do Brasil

Incentivo e Conscientização de Jovens – Gina Vieira Ponte
Professora e idealizadora do projeto Mulheres Inspiradoras

Incentivo e Investimento Educacional – Eda Machado
Fundadora e reitora do Centro Universitário Iesb

Destaque Jurídico – Ana Frazão
Advogada, professora, ex-conselheira do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e sócia do escritório Gustavo Tepedino

Alcance Nacional – Carla Amorim
Designer de joias e empresária

 

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sistema Fibra
Foto: Helio Montferre e acervo na internet