Telhados, enfermarias, Radiologia, corredores e laboratório são revitalizados. Expectativa é iniciar neste mês as intervenções no Pronto-socorro

O Hospital Regional do Gama (HRG) tem passado por transformações em sua estrutura física, com o objetivo de melhorar o atendimento aos usuários da rede pública de saúde. As manutenções prediais de emergência estão sendo realizadas em ritmo acelerado em vários espaços da unidade, sem prejuízo aos serviços oferecidos à população.

Em outubro, a previsão da equipe administrativa é entregar as principais melhorias no HRG. Entre elas, a troca de telhas e substituição da manta de impermeabilização nos pontos mais críticos do hospital, como no Pronto-socorro, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e no Centro Cirúrgico.

“Com as revitalizações, damos dignidade no atendimento e condição de trabalho aos nossos servidores. O telhado, por exemplo, é fundamental, porque quando começavam as chuvas tínhamos de fechar serviços por conta das infiltrações. A manutenção é essencial para evitar incidentes nesta época”, afirmou a diretora administrativa da Região de Saúde Sul, Verbena Lúcia Melo.

Enfermarias
Além disso, também serão concluídas as revitalizações nas duas enfermarias, na Radiologia, nos corredores centrais e no laboratório da unidade. Os locais foram beneficiados com pinturas, manutenção dos banheiros e trocas de piso, do forro do teto e das partes hidráulica e elétrica, tudo feito nos horários de menor fluxo de pacientes. Alguns pontos estavam, há pelo menos dez anos, sem qualquer mudança.

Segundo Verbena, também foi feita a limpeza das calhas e de seis quilômetros de rede de esgoto do hospital, com jato de água de alta pressão, chamado de hidrojateamento. As medidas foram adotadas para evitar transbordamentos no período de chuvas.

“Há 20 anos que não faziam hidrojateamento de esgoto aqui. Tomamos o cuidado de trocar a tubulação para suportar a pressão da água e, com isso, dobrar a capacidade de escoamento”, contou a diretora.

Melhorias
Também em outubro, a expectativa é finalizar a revitalização do Centro de Esterilização de Materiais (CME) e iniciar as intervenções no Pronto-socorro do HRG. Neste último, as melhorias incluem colocar forro no teto, instalar ar-condicionado e ampliar a sala de banho para os pacientes. “Cerca de cem pessoas usam essa sala por dia. A preocupação é ampliar para que seja possível fazer a higiene pessoal da melhor forma possível”, diz a diretora.

As manutenções prediais de emergência continuarão até dezembro, quando o contrato emergencial será concluído na rede pública. O valor total das revitalizações no HRG é de aproximadamente R$ 3,5 milhões, com possibilidade de aumentar a quantia, após a Secretaria de Saúde aprovar um aditivo que prevê mais intervenções em outras áreas da unidade.

“Com o aditivo, podemos chegar a R$ 5 milhões para cobrir a revitalização no Pronto-socorro infantil e na clínica pediátrica”, informa Verbena Lúcia Melo. Para 2020, em um novo contrato que será firmado com a Secretaria de Saúde, estão previstas, ainda no Hospital Regional do Gama, reformas na caixa d’água e no espaço que oferece o serviço de diálise.

Fonte e Imagem: Agência Brasília