A crise fiscal está no centro do atual cenário político que não inspira confiança entre os agentes econômicos e o futuro presidente da República terá o desafio de administrar um rombo nas contas públicas do tamanho do Estádio Maracanã disse na última segunda-feira (16/07) a senadora Ana Amélia Lemos (PP-RS) durante encontro com os construtores gaúchos realizado no Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Rio Grande do Sul (Sinduscon-RS), em Porto Alegre. Acrescentou que o atual quadro é de perplexidade até porque os pré-candidatos mais preparados não estão subindo nas pesquisas, e não se sabe qual o plano de País dos postulantes.

A senadora gaúcha alertou que a grande questão que se coloca é como o futuro presidente irá governar sem contar com uma ampla articulação na Câmara dos Deputados que é quem define a pauta nacional e enfatizou que a abstenção e o voto nulo e branco no próximo pleito representam o pior caminho para o enfrentamento da crise. O voto é fundamental para ajudar a melhorar o país e a terceirização da ética. Ana Amélia abordou ainda algumas ações como a PEC para acabar com o mandato vitalício no STF. A parlamentar gaúcha é autora de pelo menos seis leis já em vigor nas áreas da saúde e da economia além de outros 90 projetos que tramitam no Senado e na Câmara.

O presidente do Sinduscon-RS, Aquiles Dal Molin Junior cumprimentou a senadora pela qualidade do seu desempenho parlamentar e destacou a importância da opção por candidatos do mesmo nível nas eleições deste ano.

Fonte e Imagem: CBIC