Indústria da construção permanece estável em agosto, aponta CNI

 

Indústria da construção permanece estável em agosto, aponta CNI

Nível de atividade teve recuo pouco expressivo em relação a julho. Emprego e intenção de investimento recuaram, alinhados à queda do otimismo. Mesmo assim, expectativas permanecem positivo.

 

ok
Trabalhadores da construção civil no canteiro de obras
Apesar da relativa estabilidade em seu desempenho, empresários seguem otimistas

A pesquisa Sondagem Indústria da Construção, da Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostra que o setor registrou um desempenho mais fraco em agosto em relação aos dois meses anteriores. Em agosto, o índice do nível de atividade mostrou estabilidade, em 49,7 pontos, muito próximo da linha divisória dos 50 pontos que separa o aumento e a queda do nível de atividade. O índice havia subido nos dois meses anteriores. Foram consultadas 455 empresas, sendo 172 de pequeno porte, 184 médias e 99 grandes, entre 1º e 15 de setembro.

Indústria da construção permanece estável em agosto, aponta CNI

O nível de emprego ficou mais distante da linha divisória de 50 pontos, em 49,1 pontos e, assim, mostra queda moderada do emprego em relação a julho. O recuo do emprego no mês quebra uma sequência de dois meses de estabilidade.

A intenção de investimento também recuou, alinhada com a queda do otimismo verificada no Índice de Confiança do Empresário Industrial da Construção. O gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo, explica que, “apesar dos resultados arrefecerem a tendência de avanço que vinha sendo apresentada nos últimos meses, as expectativas se encontravam em um patamar bastante elevado desde maio, de modo que o empresário segue confiante e as expectativas permanecem positivas”.

Faça o download da última edição na íntegra

Sondagem Indústria da Construção – Agosto 2021.pdf (414,5 KB)