Exemplo de exibição da data e hora atual

🕒

Setor da construção civil sofre na bolsa à espera de julgamento do STF sobre FGTS

O STF agendou para hoje a revisão da política de correção monetária do FGTS, que está parada desde 2014

Às 10h48, a ação mais prejudicada era a MRV (MRVE3), com queda de 3,96%, cotada a R$ 6,54, seguida pelos papéis de Cury (CURY3), que caía 3,06%, cotada a R$ 11,39.

  • O ponto principal do processo é a mudança na taxa de juros dos cotistas de cerca de 3% + TR para um índice de inflação (IPCA-E ou INPC).
  • Isso pode fazer com que o governo tenha de aportar mais dinheiro no FGTS, ajustando os valores do fundo desde 1999

As ações de empresas de construção civil derretem nesta quinta-feira (20) à espera de uma decisão no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a Taxa Referencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), que será julgada hoje – entenda o que está em jogo.

LEIA TAMBÉM

https://einvestidor.estadao.com.br/widget/reactions-content/?post_id=260823

Taesa: entenda o que está em jogo com possível oferta de ações

Às 10h48, a ação mais prejudicada era a MRV (MRVE3), com queda de 3,96%, cotada a R$ 6,54, seguida pelos papéis de Cury (CURY3), que caía 3,06%, cotada a R$ 11,39. A terceira maior perda do setor ocorre com a Direcional (DIRR3), caindo 2,54%, cotada a R$ 15,33.

Outras construtoras como Cyrela (CYRE3) e Even (EVEN3) caíam 1,07% e 1,06%, cotadas a R$ 14,77 e R$ 4,68, respectivamente. A Tenda (TEND3) recuava 2,28%, valendo R$ 5,15.

O STF agendou para hoje a revisão da política de correção monetária do FGTS, ação que está parada desde 2014. O ponto principal do processo é a mudança na taxa de juros dos cotistas de cerca de 3% + taxa referencial (TR) para um índice de inflação (IPCA-E ou INPC).

Isso pode fazer com que o governo tenha de aportar mais dinheiro no FGTS, ajustando os valores do fundo desde 1999. Esse processo já passou pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) em 2018, que definiu a manutenção dos níveis atuais de correção monetária.

Se os ministros do STF concordarem com a revisão por maioria simples — 6 votos dos 11 ministros — caberá a eles decidir sobre o alcance da decisão.

Caso o STF aprove a correção do fundo por algum indicador inflacionário no lugar da TR, as construtoras podem sair prejudicadas, já que a taxa de financiamento aplicada pelo programa Minha Casa, Minha Vida deve aumentar, como forma de destinar mais recursos ao FGTS.

O dinheiro do FGTS é utilizado pelo governo em obras de construção civil e de saneamento básico.

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

NOSSOS EDITORES INDICAM ESTES CONTEÚDOS PARA VOCÊ INVESTIR CADA VEZ MELHOR

FONTE : ARTUR SCAFFartur.scaff@estadao.com/20/04/2023, 11:20

Imóvel (Foto: Evanto Elements)

Veja como possível decisão do STF afeta ações de construtoras

Profissional financeiro faz cálculos sobre o papel para cliente em frente, com miniatura de casa em cima da mesa

conteúdo e-investidor