Exemplo de exibição da data e hora atual

🕒

Índice Nacional da Construção Civil varia 0,26% em dezembro

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) variou 0,26% em dezembro, subindo 0,18 ponto percentual em relação a novembro (0,08%). O acumulado do ano foi de 2,55%, numa queda de 8,35 pontos percentuais em relação à taxa acumulada de 2022. O índice de dezembro de 2022 foi de 0,08%.

custo nacional da construção, por metro quadrado, que em dezembro fechou em
R$ 1.717,71, passou em novembro para R$ 1.722,19, sendo R$ 1.001,89 relativos aos materiais e R$ 720,30 à mão de obra.

parcela dos materiais apresentou variação de 0,27%, subindo 0,19 ponto percentual em relação a novembro, e registrando a segunda maior taxa da categoria no ano, ficando atrás apenas do mês de abril (0,42%). Considerando o índice de dezembro de 2022 (0,07%), houve aumento de 0,20 ponto percentual.

Já a mão de obra, com taxa de 0,24%, e reajuste observado em dois estados, também registrou alta, subindo0,16 ponto percentual em relação tanto ao mês anterior (0,08%), quanto a dezembro de 2022 (0,08%).

O acumulado no ano de 2023 foi de 0,06% nos materiais, já a parcela do custo referente aos gastos com mão de obra chegou a 6,22%. Em 2022, a parcela dos materiais foi de 10,02% e a mão de obra, 12,18%.

Evolução das variações do índice de custo da construção,
Total, Material e Mão de Obra, Brasil – 2023

MesesMaterial e
Mão de Obra
Material Mão de Obra 
(%)(%)(%)
Janeiro0,31-0,030,81
Fevereiro0,080,10,04
Março0,20,070,4
Abril0,270,420,05
Maio0,36-0,241,24
Junho0,39-0,281,36
Julho0,230,010,53
Agosto0,18-0,140,64
Setembro0,02-0,220,36
Outubro0,140,020,31
Novembro0,080,080,08
Dezembro0,260,270,24
Ano2,550,066,22

Região Centro-Oeste registra maior variação mensal em dezembro

A Região Centro-Oeste, influenciada pelo reajuste observado nas categorias profissionais no Mato Grosso, ficou com a maior variação regional em dezembro, 0,90%. As demais regiões apresentaram os seguintes resultados: 0,31% (Norte), 0,21% (Nordeste), 0,14% (Sudeste) e 0,25% (Sul).

Região Sul fica com o maior resultado acumulado para o ano de 2023

A Região Sul apresentou o maior resultado acumulado de 2023, 4,58%. As demais regiões apresentaram os seguintes resultados: 4,40% (Norte), 2,48% (Nordeste), 1,86% (Centro-Oeste), 1,68% (Sudeste).

Região Centro-Oeste apresenta maior variação acumulada em 2023

A Região Centro-Oeste ficou com a maior queda no acumulado do ano de 2023, -12,74%.
As demais regiões apresentaram os seguintes resultados: -8,65% (Sudeste), -8,30% (Norte),
-7,54% (Nordeste) e -5,90% (Sul).

Áreas GeográficasVariações acumuladas (%)Diferença (p.p)
20222023
Região Norte12,74,4-8,3
Região Nordeste10,022,48-7,54
Região Sudeste10,331,68-8,65
Região Sul10,484,58-5,9
Região Centro-Oeste14,61,86-12,74
BRASIL10,92,55-8,44

Piauí registra maior alta

Com reajuste observado nas categorias profissionais, Piauí ficou com a maior taxa para o último mês do ano, 2,52%. No acumulado do ano, Amazonas foi o estado com a maior taxa, 6,80%.

SINAPI – Dezembro de 2023 
COM desoneração da folha de pagamentos


ÁREAS GEOGRÁFICAS
CUSTOS
MÉDIOS
NÚMEROS
ÍNDICES
VARIAÇÕES PERCENTUAIS
R$/m2JUN/94=100MENSALNO ANO12 MESES
BRASIL             1722,19862,020,262,552,55
REGIÃO NORTE       1772,31883,110,314,404,40
Rondonia           1823,291016,690,274,054,05
Acre               1875,68995,400,064,204,20
Amazonas           1793,08877,690,386,806,80
Roraima            1872,78777,910,925,255,25
Para               1732,70830,750,363,043,04
Amapa              1696,73824,13-0,095,095,09
Tocantins          1805,85949,470,043,903,90
REGIÃO NORDESTE    1599,14863,740,212,482,48
Maranhão           1653,98871,530,355,055,05
Piaui              1614,791073,262,454,334,33
Ceara              1581,77913,710,182,472,47
Rio Grande do Norte1618,17815,590,404,904,90
Paraiba            1651,47913,220,063,783,78
Pernambuco         1569,36838,98-0,071,181,18
Alagoas            1563,47781,000,043,823,82
Sergipe            1529,64812,770,513,653,65
Bahia              1594,19843,96-0,090,520,52
REGIÃO SUDESTE     1764,24844,520,141,681,68
Minas Gerais       1612,01887,050,050,170,17
Espirito Santo     1578,77875,82-0,122,242,24
Rio de Janeiro     1894,47863,350,033,073,07
São Paulo          1818,57821,190,241,881,88
REGIÃO SUL         1842,66881,240,254,584,58
Parana             1824,34872,460,385,175,17
Santa Catarina     1987,021075,920,134,204,20
Rio Grande do Sul  1734,32787,090,173,993,99
REGIÃO CENTRO-OESTE1754,88895,830,901,861,86
Mato Grosso do Sul1701,66800,430,181,671,67
Mato Grosso        1801,531027,612,381,741,74
Goias              1709,09902,780,202,132,13
Distrito Federal   1792,96791,770,341,831,83

SINAPI – Dezembro de 2023 
SEM desoneração da folha de pagamento


ÁREAS GEOGRÁFICAS
CUSTOS
MÉDIOS
NÚMEROS
ÍNDICES
VARIAÇÕES PERCENTUAIS
R$/m2JUN/94=100MENSALNO ANO12 MESES
BRASIL             1832,90916,610,262,752,75
REGIÃO NORTE       1875,59934,620,294,484,48
Rondonia           1930,511076,360,264,094,09
Acre               1979,751050,930,054,434,43
Amazonas           1898,74929,810,356,986,98
Roraima            1988,40825,680,895,265,26
Para               1833,16878,630,343,093,09
Amapa              1795,89872,36-0,065,155,15
Tocantins          1910,211004,760,044,034,03
REGIÃO NORDESTE    1696,44916,340,222,702,70
Maranhão           1753,57924,120,365,205,20
Piaui              1711,551137,312,674,564,56
Ceara              1674,56966,710,172,662,66
Rio Grande do Norte1714,96864,190,385,115,11
Paraiba            1751,07968,180,083,903,90
Pernambuco         1665,35890,60-0,061,471,47
Alagoas            1657,66828,380,063,913,91
Sergipe            1620,18861,140,483,983,98
Bahia              1694,73896,25-0,070,850,85
REGIÃO SUDESTE     1884,51901,700,141,991,99
Minas Gerais       1711,88941,670,070,520,52
Espirito Santo     1676,41930,11-0,112,442,44
Rio de Janeiro     2029,73925,710,033,483,48
São Paulo          1946,93879,250,232,112,11
REGIÃO SUL         1965,86939,960,224,544,54
Parana             1950,19932,450,365,135,13
Santa Catarina     2122,471149,600,054,074,07
Rio Grande do Sul  1841,25835,830,154,034,03
REGIÃO CENTRO-OESTE1862,17950,520,952,112,11
Mato Grosso do Sul1805,03848,370,171,931,93
Mato Grosso        1911,171090,362,612,112,11
Goias              1815,26958,080,172,332,33
Distrito Federal   1901,27839,940,331,991,99
Fonte: IBGE